Stranger Things e a metáfora adolescente

Eleven e Max em Stranger Things (Foto: Divulgação/Netflix)

Se você conhece algum adolescente ou pré-adolescente, você já ouviu falar de @strangerthingstv. A produção da @netflix tem indicação etária de 16 anos, mas meninos e meninas de 10 já são fissurados pela série. E por que tanto sucesso?

A adolescência é um momento em que o sujeito rompe com os ideais estabelecidos. Se, na infância, a criança tem uma ideia da família como perfeita, o trabalho da adolescência é justamente o de abandonar esse ideal. Mas esse momento de queda dos ideais pode ser doloroso e é muito bom poder se identificar com famílias não tão perfeitas, assim como as nossas. Em Stranger Things encontramos essa identificação nos casamentos falidos ou acabados dos pais de Mike e Will, na família monoparental de Dustin, na violenta família de Max ou na bela adoção da protagonista Onze por Hopper.

Outra marca da adolescência é o comportamento gregário. Andar em bandos, encontrar no grupo um lugar para si ajuda o adolescente no trabalho de construção da identidade. E quem não queria ter uma turma de amigos como os de Stranger Things?

Também é comum na adolescência um sentimento de inadequação, de não ser bom o suficiente. Mas os heróis da série são gente como a gente, meninos e meninas cheios de problemas, inseguranças e imperfeições. Desde Dustin, portador de uma síndrome que causa má formação nos ossos, até o valentão e popular Steeve, todos têm suas vulnerabilidades. 

O mais impressionante, que é central na série, é o mundo invertido. A adolescência é mais do que uma transição, é uma espécie de tempo de suspensão em que o sujeito não se reconhece mais como criança, mas também não pode ser reconhecido como adulto. As rápidas mudanças no corpo, na personalidade, nos interesses fazem com que o adolescente estranhe a si próprio e tudo que está em sua volta pode despertar esse sentimento de não reconhecimento e medo. Tão familiar, mas, ao mesmo tempo, estranho e assustador, o mundo invertido é a metáfora da adolescência, o mundo de cabeça pra baixo que o adolescente tem que enfrentar. 

Stranger Things, como a adolescência, pode ser assustadora, mas também pode ser cheia de amor, amizades verdadeiras e apostas para o futuro. E a próxima temporada é a vida adulta!

Por Juliana Berni

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s