Confinados sim, isolados não: 6 dicas para utilizar as tecnologias digitais durante a pandemia

A pandemia da Covid-19, instaurada no Brasil desde março deste ano, impôs um confinamento necessário para desacelerar a transmissão do vírus e evitar um maior número de mortes. Nesse panorama, as tecnologias digitais se apresentam como um recurso importante para suportar tal situação. Uma preocupação especial recai sobre as crianças e adolescentes. Há oito mesesContinuar lendo “Confinados sim, isolados não: 6 dicas para utilizar as tecnologias digitais durante a pandemia”

Como pensar a adolescência nos dias de hoje?

Com a psicanálise entendemos a adolescência como um tempo lógico, marcado pelas transformações no corpo que, com a puberdade, se torna apto para a reprodução, mas sem um correspondente psíquico compatível a essa maturidade biológica. Do ponto de vista psíquico o jovem não encontra respostas absolutas ou prontas para o que este despertar do corpoContinuar lendo “Como pensar a adolescência nos dias de hoje?”

Os adolescentes e a internet

Freud afirma que a identificação permite ao sujeito a construção de uma representação de si mesmo e a descreve como a “mais remota expressão de um laço emocional com outra pessoa”. O adolescente busca referenciais simbólicos com os quais possa se identificar e que lhes garanta uma identidade. Referenciais que possam lhe dar a respostaContinuar lendo “Os adolescentes e a internet”

A tecnologia, o desejo e o amor

O episódio “Be right back”, da série Black Mirror, narra a história de um jovem casal que se desfaz com a morte brusca de Ash, o marido, por acidente automobilístico, provavelmente em função de sua compulsão de navegar na internet mesmo enquanto dirigia. Inscrita em um “serviço” que visa apaziguar o luto, Martha, a esposa,Continuar lendo “A tecnologia, o desejo e o amor”

Os adolescentes e os jogos digitais

“Socorro, meu filho não larga o videogame!” Quem nunca escutou ou falou frases deste tipo? Em muitas famílias os jogos digitais são motivo de grande preocupação para os pais que temem a adição e as influências negativas no comportamento dos filhos. O contato com adolescentes em nossa prática clínica nos mostra a forte relação queContinuar lendo “Os adolescentes e os jogos digitais”

O que pode o desejo de ensinar

Estamos há mais de seis meses em quarentena. As escolas estão, quase todas, com as portas fechadas e a única possibilidade de ensino é através das tecnologias digitais. Em suas casas, assistindo às tais “aulas on-line”, os alunos se queixam da falta da escola. Se, num primeiro momento, a quarentena parecia fazer com que ficassemContinuar lendo “O que pode o desejo de ensinar”

O que é escutar?

Há mais de 200 dias com as escolas fechadas, a questão da saúde mental dos estudantes se tornou pauta cativa na mídia, nos grupos de whatsapp e até nas audiências públicas. Alguns clamam pela abertura das escolas, preocupados, entre outras coisas, com a saúde mental das crianças e adolescentes. Outros acreditam que não há condiçãoContinuar lendo “O que é escutar?”

Sócrates e o Google: há lugar para o não saber hoje?

Quase todo mundo já escutou por aí o dito socrático “Só sei que nada sei” entretanto, parece que tal enunciado voltou para os baús da antiguidade. A velocidade da cultura digital movida pela internet parece ter provocado uma redução no intervalo entre uma pergunta e sua possível resposta, posicionando ambas a distância de um cliqueContinuar lendo “Sócrates e o Google: há lugar para o não saber hoje?”

Você sabe o que é CULTURA DIGITAL?

A expressão cultura digital diz respeito às trocas culturais que se configuraram na sociedade contemporânea em virtude do processo de digitalização. As informações, antes físicas ou analógicas, passaram a ser transcritas para a linguagem numérica de dados discretos por meio de combinações dos algarismos 0 e 1. O surgimento da cultura digital está ligado aContinuar lendo “Você sabe o que é CULTURA DIGITAL?”

O virtual é real. O virtual é potência.

Sabemos que a internet faz parte das vidas das pessoas, de forma determinante, nos dias de hoje. A virtualidade inaugura uma nova maneira dos sujeitos se relacionarem, as distancias são encurtadas, os espaços de interação ampliados, o corpo em sua materialidade assume uma nova dimensão, já que o espaço virtual afasta ou evita o encontroContinuar lendo “O virtual é real. O virtual é potência.”